O perigo de não sentir nada

Hipoglicemia assintomática: o perigo de não sentir nada

Você quer viver melhor com o diabetes?

Milhares de pessoas se inscreveram e descobriram como viver melhor com o Diabetes.

Inscreva-se agora e descubra como.

Você quer viver melhor com o diabetes?

Milhares de pessoas se inscreveram e descobriram como viver melhor com o Diabetes. Inscreva-se agora e descubra como.

Sua glicemia cai com frequência e você só vai sentir que algo está errado muito tempo depois? Isso pode ser hipoglicemia assintomática. 

Neste artigo, você vai entender melhor o que é a não percepção da hipoglicemia, a razão de alguns pacientes não terem mais os sintomas, quais são os riscos e como reverter os episódios.

O que é hipoglicemia assintomática?

É quando não se percebe que está em hipoglicemia. Ou seja, quando os sintomas, como sudorese, fraqueza, tremores e outros sinais, não são notados ou sequer existem.

Também chamada de “não percepção da hipoglicemia”, ela pode acontecer a qualquer hora do dia. Os riscos são maiores durante o sono.

O paciente só começa a notar os efeitos da queda no açúcar quando a taxa de glicemia já atingiu níveis críticos, o que pode evoluir para uma hipoglicemia severa.

A condição de “não sentir nada” é comum a um grupo de pessoas. Ou seja, nem todo paciente hipoglicêmico deixará de ter os sintomas.

Por que algumas pessoas não conseguem perceber que estão em hipoglicemia?  

 

Para entendermos melhor, vamos ilustrar com uma outra situação: imagine um carro que dispara o alarme constantemente.

Nas primeiras vezes, o dono do carro pode achar que algum ladrão está tentando roubá-lo. Conforme esse episódio vai se repetindo, o motorista não se preocupa mais e deixa o alarme disparar. Ele já nem ouve mais o barulho. Até que um dia o alarme quebra.

O que acontece no quadro de hipoglicemia assintomática é similar. Quando a hipoglicemia ocorre com muita frequência, o organismo pode se acostumar. Com isso, para de emitir o “alarme”. Ou seja, os sintomas.

Após muitos anos vivenciando o diagnóstico de hipoglicemia, é possível ter uma resposta deficiente de Epinefrina (adrenalina) – é a Epinefrina quem “avisa” o organismo de que algo está acontecendo.

Quais são os riscos?

 

O grande risco de não perceber os sintomas é entrar em hipoglicemia severa. Ou seja, entrar em um estado crítico. Isso acontece quando a taxa de glicemia no sangue atinge 30mg/dL.

Nesse estágio, o paciente pode manifestar:

  • Confusão mental
  • Convulsões
  • Perda de consciência
  • Estado de coma

Esses episódios também podem ocorrer durante o sono. E como o corpo está adormecido, fica ainda mais difícil detectar o que está acontecendo.

Importante:

  • Sempre meça sua glicemia antes de dormir;
  • Os familiares devem ficar atentos aos primeiros sinais de hipoglicemia severa, assim, prestar socorro o mais rápido possível.

Como reverter a hipoglicemia assintomática?

 

A Sociedade Brasileira de Diabetes recomenda algumas etapas para tentar reverter a perda dos sintomas. Confira quais são elas:

  •  Reduza a dose total diária de insulina e use metas glicêmicas mais elevadas durante algumas semanas (pelo menos 2 a 3 semanas);
  • Evite, nesse período, glicemias abaixo de 90 mg/dl (para isso, meça a glicemia com maior frequência);
  • Consuma alimentos (corrigir) antes que a glicemia atinja níveis baixos (abaixo de 90 mg/dl);
  • Não consuma bebidas alcoólicas;
  • Mantenha contato com a equipe de saúde, especialmente com o/a endocrinologista.

 A hipoglicemia pode estar associada a um quadro de diabetes, mas ela também pode acontecer em casos isolados que devem ser investigados junto a um médico de confiança. Antes de tudo, tenha certeza do seu diagnóstico.

Se você convive com a hipoglicemia há bastante tempo, siga as orientações do seu médico para que ela não se transforme em um quadro assintomático. O controle é a melhor forma de prevenção. 

Este artigo foi útil para você? Deixe a sua opinião!

Siga a nossa página do facebook e acompanhe outros assuntos relevantes também por lá.

ebook hipoglicemia

Você quer viver melhor com o diabetes?

Milhares de pessoas se inscreveram e descobriram como viver melhor com o Diabetes. Inscreva-se e descubra como!

ebook hipoglicemia
ebook hipoglicemia

QUER RECEBER MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE POR E-MAIL?

Faça como mais de 40.000 leitores, cadastre seu e-mail para receber conteúdos sobre Diabetes, Saúde e Nutrição!

QUER RECEBER MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE POR E-MAIL?

Faça como mais de 40.000 leitores, cadastre seu e-mail para receber conteúdos sobre Diabetes, Saúde e Nutrição!

5 Comentários
  • Jerusa
    Responder
    Postado em17:26, 23 de June de 2017

    Gostaria de saber na região Norte e Centro Oeste se tem um médico bom que consiga orientar o psciente para reverter a hipoglicemia assintomática?
    Se não tiver nestas regiões pode ser no sudeste!

  • Postado em03:04, 23 de October de 2017

    eu sentia os sintomas antes de ficar (fraco) mas hoje eu quase desmaiei e o pior e que minha esposa nem acreditou que eu estava em um estado crítico, foi horrível me senti um inútil.

  • WILSON LUSTOSA DE MELLO PACHECO
    Responder
    Postado em10:30, 29 de November de 2017

    MUITO ÚTIL. OBRIGADO

  • paulo fernandes dos santos
    Responder
    Postado em19:33, 3 de April de 2018

    tinha muitas hipo mas de uns tempo pra cá comecei a ter perca de sentido fico grogue e parece que até tenho problemas mentais falo nada com nada . tenho minhas suspeitas que seja a insulina que me faz passar por isso eu tomava a lispro . Agora to tomando nph e regular e agora os sintomas de percas de sentida pararam

  • Alberto Gonçalves
    Responder
    Postado em22:35, 26 de April de 2018

    Bastante esclarecedor. Todo diabético, especialmente do tipo 1, deve estar sempre atento, e na medida do possível, informar aos familiares e colegas de trabalho sobre sua deficiência. Além de carregar consigo informações sobre a mesma e dos seus problemas de saúde. Importante disponibilizar um número telefônico para contato no caso de emergência. É uma doença muito traiçoeira e todo cuidado ainda é pouco, ainda mais num país que cuida mal de sua população. Onde a medicação e especialistas é para pessoas com alto poder aquisitivo. É importantíssimo procurar se manter sempre informado sobre o Diabetes.

Postar um Comentário

Comente
Nome
E-mail
Website