O que é insulina?

Blog

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas com a principal função de regular a metabolização da glicose pelo organismo, transportando-a com a velocidade e quantidade necessária, captando-a do sangue e levando-a para o interior das células para que assim, seja transformada e utilizada como fonte de energia para o corpo.

Além da função de levar glicose para as células, a insulina também trabalha para reduzir os níveis de açúcar no sangue, acelerando ou desacelerando processos, de acordo com a necessidade do corpo. Quando uma falha acontece nesse sistema, seja por uma deficiência do pâncreas em produzi-la ou por uma falha do funcionamento do hormônio no organismo que apresenta resistência à insulina, os níveis de açúcar ficam comprometidos e então acontece o diabetes.

Como descobrir se a insulina funciona bem?

O pâncreas produz dois tipos de insulina. A basal, que é secretada continuamente para manutenção do equilíbrio. E a bolus, que é libada após as refeições. Os exames realizados para descobrir se o nível de insulina está saudável são: a curva glicêmica e glicemia de jejum que avaliam a insulina basal.

Porque é preciso tomar insulina?

Quando o pâncreas não produzi mais insulina ou quando libera quantidade mínimas e insuficientes do hormônio que não consegue realizar sua função de forma plena ou quando acontece produção de insulina pelo pâncreas, mas o corpo não consegue utilizá-la.

Existem 4 tipos de insulina disponíveis no mercado para aplicação. Cada uma delas especificas para a necessidade de cada paciente.

  1. Insulina de ação rápida – associada a alimentação. Deve ser aplicada antes ou depois de comer, dependendo do caso.
  2. Insulina de curta duração – também está associada as refeições.
  3. Insulina de ação intermediária – um pouco mais lenta e faz com a insulina seja liberada com atraso.
  4. Insulina de ação prolongada – mantém o nível de insulina estável ao longo do dia.

Como aplicar?

A insulina é aplicada diretamente em tecido subcutâneo o, ou seja, logo abaixo pele onde fica a camada de gordura do corpo, sendo que os músculos nunca devem ser atingidos. Para isso, a agulha utilizada possui entre 4 e 8 milímetros.

Para a aplicação, é importante fazer a chamada “prega da pele”, que funciona como se dar um beliscão com as mãos. É nessa parte em que a aplicação é feita. Os lugares mais adequados e que facilitam o processo são: na região da cintura, na parte superior ou lateral das nádegas, na frente ou lateral das coxas, no abdome e no braço.

EasyGlic
Bruno Ribeiro Soares
Sem comentários

Postar um Comentário

Comente
Nome
E-mail
Website