Acidentes e incidentes provocados por crises hipoglicêmicas

Blog
Acidentes e incidentes provocados por crises hipoglicemicas

Acidentes e incidentes provocados por crises hipoglicêmicas

acidentes e incidentes causados por crises hipoglicemicas

O dia a dia das pessoas que apresentam baixas no nível de glicose no sangue é um ponto importante e fundamental para o bem estar e a segurança. Dessa forma, falar abertamente de hipoglicemia é uma necessidade que não se pode postergar.

Remédios, controle, vida saudável e uma postura positiva são alguns dos muitos fatores para que as pessoas que apresentam hipoglicemia tenham uma vida equilibrada e longe de riscos.

Por isso, deixar de lado o tratamento ou não se instruir a respeito dos melhores procedimentos a serem tomados nos momentos de queda é um risco que envolve a própria vida e também a de outras pessoas.

Hipoglicemia – a causa de diversos acidentes

Negligenciar a existência da hipoglicemia pode gerar acidentes de proporções enormes e, infelizmente, eles acontecem regularmente. Aquela sensação de que tudo estará sempre sob controle pode ser o estopim de um dano irreparável.

Segundo um estudo realizado nos EUA com 220 diabéticos medicados com insulina, foi descoberto que cerca de 60% deles nunca realizaram testes dos níveis de açúcar no sangue antes de dirigir.

Outro estudo, um pouco mais antigo, realizado em 2003, porém altamente relevante, mostrou que a clareza sobre os riscos de acidentes é incrivelmente baixa, o que justifica ainda mais os altos índices de acidentes causados pela hipoglicemia.

Mais um dado importante provém de uma pesquisa realizada em sete cidades dos EUA e em quatro da Europa. Foi constatado que 50% dos diabéticos do tipo 1 e 33% do tipo 2 nunca haviam sido alertados por seus médicos sobre os riscos que corriam ao dirigir.

acidentes de carro - hipoglicemia

Hipoglicemia no trânsito – alguns sintomas perigosos

O número de acidentes no trânsito causados por hipoglicemia são maiores do que podemos imaginar. Ser acometido por uma crise enquanto dirige torna-se um risco para o diabético e também para as pessoas que estão ao redor.

Estudos realizados em simuladores de trânsito demonstraram que hipoglicemias moderadas alteraram de maneira sensível a capacidade de dirigir de 35% dos motoristas estudados.

Segundo especialistas, existem alguns sintomas que, caso aconteçam enquanto a pessoa está dirigindo, são bastante perigosos.

Veja só alguns deles:

  • Espasmos nos pés.
  • Comprometimento da visão.
  • Confusão mental.
  • Reações atrasadas.
  • Perda da consciência.
  • Irritabilidade.
  • Sudorese.
  • Fadiga.

Hipoglicemia – uma triste estatística em acidentes de trânsito

No Brasil e no mundo, uma triste estatística aponta a crise de hipoglicemia como a causa de diversos problemas no trânsito. De acordo com pesquisas, a cada 2 mil acidentes no trânsito, 340 motoristas tinham diabetes.

No Mato Grosso do Sul, um motorista de caminhão, após ter uma crise de hipoglicemia, perdeu o controle da direção e foi parar o canteiro central de uma avenida. O motorista, que mede as taxas de açúcar três vezes por dia, afirmou que nunca havia tido uma crise tão forte.

Em Brasília, um motorista em alta velocidade gerou vítimas fatais. Quando levado ao hospital, após ser examinado, a equipe médica constatou que ele teve uma crise de hipoglicemia ao volante.

2 Comentários
  • Eduardo Simon
    Responder
    Postado em15:56, 22 de March de 2018

    O problema que se configura não é apenas de fazer uma referência às intercorrências de trânsito em função de hipoglicemia; as estatísticas mostram que um número ainda maior de acidentes de trânsito ocorre devido ao consumo excessivo de álcool, drogas, estimulantes e, apesar das medidas punitivas implantadas, o número de acidentes e infrações não param de crescer, quer sejam motivadas por maior monitoramento dos motoristas ou a penalidades cada vez maiores.

    Em qualquer situação onde o risco de acidentes desta natureza é evidente, parece-nos ausente a compreensão de um fator essencial: se há o conhecimento dos fatores causadores destes acidentes, por que os riscos não são mitigados??

    A resposta aponta para um dos fatores levantados pelo documento acima: a não instrução dos riscos e de como reagir a eles diante de uma intercorrência de hipoglicemia.

    Eu sou Kitesurfista, e Windsurfista há mais de 30 anos, muitas vezes velejei no mar e desde cedo sabia que não se brinca com as forças da natureza tais como mar, correnteza e vento.

    Decidido a não desistir do meu esporte, fui levado a encontrar soluções para resolver qualquer episódio de hipoglicemia em qualquer situação, muitas delas críticas! [Este espaço não permite que eu envie fotos, senão poderia deixar mais claro uma das soluções que uso atualmente]. Uma das alternativas encontradas foi levar um tubo plástico com pastilhas de glicose para que, caso sentisse o menor indício de hipoglicemia, pudesse fazer ingestão imediata em qualquer situação, Esta solução não foi facilmente encontrada, levei alguns dias pesquisando materiais, suporte, tubos, fixações até que cheguei à solução que utilizo atualmente.

    Ao contrário de ver a ocorrência de diabetes como um fator limitante, transformei este aspecto em estímulo para que eu pudesse encontrar e exceder as limitações impostas por esta situação, afinal, a capacidade de adaptação da mente humana é infinita, razão pela qual a raça humana sobreviveu a uma série de intempéries até hoje, de outro modo, estaríamos aniquilados.

    Em resumo, ao invés de apresentar as estatísticas como algo catastrófico, a minha sugestão é que, em futuros congressos de Endocrinologia e Diabetes fosse discutido uma forma de ensinar e educar às pessoas como transcender ás próprias limitações, tornando qualquer intercorrência como um fator de estímulo à inovação e modo de vida, não à uma limitação. Obrigado.

    [Eduardo Simon – Gerente de Tecnologia]

  • Sabrina Montenegro Toledo
    Responder
    Postado em16:09, 12 de July de 2018

    Acho q temos q entender q hipoglicemia limita sim quando ela ocorre. Limita porque é importante saber q ela apareceu e é importantíssimo parar para recuperar. Eu mesma, qnd andava à pé, já fui do tipo “estou na rua de casa, chegando, lá eu me alimento”. Nesse mesmo dia caí na porta d casa e precisei q um vizinho me pegasse e me alimentasse pq eu não conseguia andar nem me manter em pé e não conseguia levar nada até a boca. Acho saudável pensarmos q é uma doença e q, em alguns momentos, vai exigir de vc uma pausa, vai te limitar sim…e qual o problema? Não estamos competindo c ninguém e nem precisamos parecer mais fortes q ninguém. Precisamos ter consciência! Parar num posto ou em qlqr canto para esperar “voltar” da hipoglicemia? Isso é solução! A doença não é p ser escondida, é p ser abraçada, compreendida. Graças à Deus eu já tinha essa compreensão qnd comecei a dirigir. Pena eu ter hipoglicemias assintomáticas e assim não me beneficiar do aparelho pois li q o aparelho pode não funcionar bem em quem tem hipoglicemias assintomáticas, estou certa? Uso de recursos contínuos de medição via intersticial e permito q a hipoglicemia me limite sim e me faça parar pois quero viver e sei q tenho responsabilidade sobre a vida dos outros qnd dirijo.

Postar um Comentário

Comente
Nome
E-mail
Website